" Cada pessoa se alimenta do que lê, do que escuta, do que vê, de tudo que recebe do mundo e incorpora a si, assim como absorve um perfume. E se torna um pouco daquilo que fala, que ouve e toca. Se suas idéias e pensamentos são partes construtivas do seu ser, cada um doa seus conteúdos ao mundo ao expressá-los através de suas palavras e gestos ".

I Ching --- Livro : Medicina Integrativa - A cura pelo equilíbrio - Paulo de Tarso Lima.



domingo, 9 de agosto de 2009

5 anos para uma bituca de cigarro sumir do mapa..

O assunto é serio...

Depois da lei anti-fumo muitas questões foram levantadas, mas o que sobra do cigarro foi o alvo dessa reportagem.

A lei é estadual, mas cada muncípio deve regulamentar o uso de cinzeiros na frente dos estabelecimentos. Se isso não acontecer as calçadas vão ficar terríveis. Ok, vários países tem a mesma lei que proibe o fumo em ambientes publicos fechados, mas em Londres, por exemplo, uma bituca no chão custa 50 libras para o fumante...

Já que a decisão de parar, reduzir, etc, é do fumante, os fabricantes de cigarros poderiam desenvolver um porta-bitucas com material reciclado, não poderiam ?

É o que faz a ONG SOS PRAIAS BRASIL. O Marcelo Marinello vende a custo baixíssimo o porta-bituca. Veja :

http://bandnewstv.band.com.br/conteudo.asp?ID=163934&CNL=20





video

Imagens : Nivaldo Lima

Edição : Pedro Mota

Pauta : Thaís Martins + Izabella

Um comentário:

Roberto Façanha disse...

A bituca do cigarro, transformou-se em um grave problema ambiental, em especial nos grandes centros. Milhões delas estão espalhadas pelas cidades.
Aqui em Curitiba, aproximadamente 5 milhões são descartadas diariamente. Pensando no problema a ECOCITY Soluções Ambientais, criou o PROGRAMA BITUCA ZERO que coleta e recicla o resíduo do cigarro.
O PROGRAMA , 100% Paranaense, é o único no mundo que atende o ciclo completo da bituca, com a instalação de coletores especiais para bituca, a coleta semanal com logística adequada e a reciclagem com destinação 100% para reutilização no meio ambiente.
Conheça mais no blog:
www.ecocitybrasil.blogspot.com
ecocitybrasil@gmail.com